Aposentadoria na mira: governo pretende retomar ataques à previdência

tim2

A reforma da previdência só não foi retomada ainda porque o governo e o Congresso não conseguiram resolver os termos da reforma política

A população brasileira precisa ficar atenta. A mando dos banqueiros e grandes empresários, Temer prepara sua base de apoio no Congresso para retomar as votações da reforma da previdência e o pacote de privatizações.

Apesar de estar absolutamente envolvido nas falcatruas com grandes empresários, e ter de responder todo dia sobre os desmandos, Temer sabe que sua estada à frente da presidência depende de desmontar os direitos sociais para agradas ao capital financeiro.

Na verdade, a reforma da previdência só não foi retomada ainda porque o governo e o Congresso não conseguiram resolver os termos da reforma política, coisa que pode minimamente acontecer essa semana.

Por outro lado, desde o ano passado, a grande maioria da população demonstrou profunda oposição à reforma da previdência. Ficou muito claro que o objetivo do governo, da mídia (como a Rede Globo) e dos banqueiros é acabar com o direito à aposentadoria dos trabalhadores/as para que sobre mais dinheiro no orçamento para pagar juros aos agiotas do sistema financeiro.

Além de estabelecer idade mínima e aumentar o tempo de contribuição, entre outros absurdos para o acesso à aposentadoria, Temer visa enfraquecer a previdência pública para depois entregar aos bancos privados. Basta lembrar que uma das principais consequências da recente reforma trabalhista votada no congresso já vai excluir milhões de pessoas do acesso à aposentadoria.

Fonte: SEEB Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *