Banrisul lucra R$ 367,5 milhões no primeiro semestre do ano

11492_FD_1502806758

Resultados do Banco no semestre refletem implementação do PAV

 

No primeiro semestre de 2017, o Lucro Líquido Recorrente do Banrisul foi de R$ 367,5 milhões, com uma retração de 5,7% em relação ao mesmo período de 2016. Assim, o retorno sobre o Patrimônio Líquido do banco (ROE) foi de 11,6%, com diminuição de 1,1 p.p. em relação a junho de 2016. O resultado do semestre reflete à implementação do Plano de Aposentadoria Voluntária – PAV, instituído em fevereiro de 2017, para incentivar o desligamento de empregados aptos à aposentadoria oficial e complementar. O valor pago e/ou provisionado no âmbito do PAV somaram R$ 93,2 milhões. Líquido dos efeitos fiscais, o Plano reduziu o resultado do primeiro semestre de 2017 em R$ 51,3 milhões.

Os ativos totais cresceram 3,9% em doze meses, totalizando R$ 70,5 bilhões. O patrimônio líquido também expandiu, com avanço de 2,4% frente ao mesmo período de 2016, alcançando R$ 6,6 bilhões.

A carteira de crédito teve expansão de 3,7% no período, chegando a R$ 30,9 bilhões. A maior carteira de crédito continua sendo a carteira comercial (69,4% do total), que no período de doze meses se ampliou em 9,7%, alcançando R$ 21,4 bilhões. As operações com pessoa física cresceram 28,3%, atingindo R$ 14,4 bilhões, enquanto as voltadas para pessoa jurídica teve redução de 15,3%, totalizando R$ 7,1 bilhões. O índice de inadimplência para atrasos superiores a 90 dias foi de 4,7% (diminuição de 0,1 p.p.). Já as despesas com crédito de liquidação duvidosa tiveram queda de 2,6%, totalizando R$ 715,6 milhões.

Os resultados com Títulos e Valores Mobiliários diminuiu em 6,9% e Aplicações Compulsórias cresceu 2,3%, sendo que esse aumento foi em detrimento do crescimento do número de depósitos.

As despesas com pessoal aumentaram em 20,3% em doze meses, atingindo R$ 1,07 bilhão em junho de 2017 (incluindo a PLR), enquanto as receitas de prestação de serviços e de tarifas bancárias cresceram 1,4%, chegando a R$ 839,4 milhões. Assim, a relação entre receita de prestação de serviços e tarifas e das despesas de pessoal foi de 78,5%, com queda de 14,7 p.p. em relação a junho de 2016 (índice refletido pela implementação do Plano).

Ao final do primeiro semestre de 2017, a Instituição contava com um quadro de 10.503 empregados e 1.374 estagiários. O saldo do período foi de 780 postos de trabalho fechados em relação ao primeiro semestre de 2016 (sendo 648 empregados desligados pelo Plano). Os custos com o Plano somaram R$ 93,2 milhões. A rede de agências diminuiu em 4 unidades.

Fonte: Fetrafi/RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *