Base de Pelotas e Região aprova acordos de trabalho do Santander

Aprovado acordos do (1)

Funcionárias e funcionários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e o Termo de Relações Laborais do banco. O percentual considera os resultados apenas das entidades sindicais que utilizam a plataforma de votação eletrônica disponibilizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Em Pelotas, a aprovação dos acordos foi unânime, com 100% dos participantes dizendo SIM às propostas. No entanto, o diretor do Sindicato, Fábio Corrêa da Silveira ressalta a importância de que mais funcionários se engajem nas decisões que são de interesse de todos que trabalham no Santander. “Tivemos uma participação de 42% do total de votantes, na base de Pelotas e Região. Constantemente conversamos com a categoria sobre a importância de que a totalidade dos bancários aptos a votar participe de assembleias como essa, já que é a partir delas que se definem as relações de trabalho e os nossos direitos”, salientou.

Pontos positivos do acordo

  • Extensão do período de amamentação de nove para 12 meses, podendo ser usufruído pelo pai ou pela mãe;
  • Manutenção do pagamento de PLR e Programa Próprio sem compensação de um pelo outro, como pretendia o banco;
  • Inclusão de uma cláusula de repúdio à violência contra a mulher em que o banco se compromete a apoiar bancárias vítimas de violência;
  • Termo de relações laborais para prevenir e coibir o assédio moral e sexual;
  • Reajuste do valor das bolsas de graduação e pós-graduação pelo INPC em 2023 e 2024;
  • Validade do acordo de 1º de setembro de 2022 a 31 de agosto de 2024;
  • PPRS reajustado em 2022 em 8%, que será pago em fevereiro de 2023, em parcela única no valor de R$ 3.355,73;
  • Em fevereiro de 2024, será pago o valor reajustado pelo INPC do período, mais 0,5%;
  • Estão mantidas as faixas de renda do PPRS.

SEEB Pelotas e Região, com informações da Contraf-CUT