Sindicato realiza ação solidária

Ação Solidária (1)

Diretores distribuíram cobertores e refeições para pessoas em situação de rua na noite deste 1º de junho

Embora o inverno inicie oficialmente apenas no dia 21 de junho, quem vive na cidade de Pelotas tem percebido o frio intenso que está fazendo nos últimos dias. Esta realidade se torna ainda mais difícil para quem vive em situação de rua. População, esta, que tem aumentado, em todo o país, nos últimos anos, devido à falta, ou ineficácia, das atuais políticas públicas.

Conscientes da necessidade de auxiliar estas pessoas, os diretores do Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região promoveram uma ação solidária, na noite desta quarta-feira, dia 1º de junho, distribuindo refeições e cobertores na região central de Pelotas.

Para o diretor Lucas da Cunha, que é funcionário da Caixa, é preciso que a categoria enxergue esta triste realidade de modo a se mobilizar para pelo menos amenizar o sofrimento de quem está passando necessidade. As agências bancárias acabam sendo um dos pontos com maior concentração de quem não tem onde passar a noite e, na avaliação do dirigente sindical, essa realidade não pode ser invisibilizada.

“Todo mundo deve observar que os bancos são um ponto central de encontro de pessoas em situação de vulnerabilidade. Então, estamos levando um pouco de conforto para eles e convidando a categoria bancária a ter um olhar para quem está passando por dificuldades”, explica Lucas.

O diretor do Sindicato alerta, ainda, para a importância de compreender o momento político atual e buscar uma mudança capaz de orientar o olhar dos governos para esta triste realidade enfrentada em todo o país, hoje, que se agravou em decorrência da Pandemia.

“É inadmissível que, em pleno século XXI, a gente tenha que ver novamente a fome e as questões sociais se avolumarem na nossa cidade e em todo o nosso país. Então, inevitavelmente, essas ações se tornam, também, uma forma de denúncia aos nossos governantes, especialmente, ao nosso presidente, que não tem tido um olhar para as populações carentes. É importante pensar em tudo isso, agora, em outubro, quando estivermos escolhendo os nossos governantes”, denuncia.

Situação em Pelotas é muito preocupante

Em reportagens, recentes, realizadas pelo Jornal do Almoço e pelo Diário Popular, a Secretaria Municipal de Assistência Social apresentou dados preocupantes. No período de apenas um ano, a população em situação de rua praticamente dobrou, em Pelotas; passando de 200, em 2020, para 360, no ano de 2021. Em 2022, infelizmente, o quadro não é muito diferente. Segundo as estimativas da Prefeitura, divulgadas pelo DP, hoje, este contingente estaria entre 250 a 340 pessoas.

Reportagem: Eduardo Menezes SEEB Pelotas e Região