Rita Serrano é reeleita ao CA da Caixa com 90,78% dos votos

Design sem nome (41)

Com 90.78% dos votos, Rita Serrano venceu a eleição para o Conselho de Administração da Caixa. Rita recebeu 19.901 dos 21.923 votos totais. O pleito ocorreu entre os dias 14 e 17 de fevereiro.

“​Agradeço a todas e todos que confiaram em mim. Essa votação expressiva me mostra que estamos no caminho certo. Além disso, renova a minha convicção de que lutar pela Caixa 100% pública e pelos direitos dos empregados é a certeza de um trabalho bem feito e de dias melhores”, comemorou. “Essa vitória não é só minha. É das entidades, associações, confederações, sindicatos e, principalmente, dos trabalhadores e trabalhadoras que acreditam que teremos dias melhores”, agradeceu a conselheira reeleita.

Na opinião da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), a reeleição da conselheira, no primeiro turno e com ampla maioria dos votos, representa a força dos empregados e das entidades sindicais e associativas em defesa da democracia, da Caixa 100% pública e da busca por avanço nos direitos dos trabalhadores.

“A vitória de Rita Serrano é uma resposta dos empregados ao Governo e à direção do banco contra a privatização da Caixa e a redução de direitos dos trabalhadores. Foi uma grande vitória da democracia e da resistência. Continuaremos muito bem representados no Conselho de Administração”, destacou o presidente da Fenae, Sergio Takemoto.

Rita Serrano recebeu apoio da Fenae e de outras entidades representativas dos trabalhadores. Entre suas propostas estão a luta pela manutenção da Caixa pública, respeito aos direitos dos empregados, condições de trabalho dignas, garantia do Saúde Caixa e Funcef. Rita também defende um modelo de governança que democratize a gestão, com mais conselheiros eleitos e respeito à diversidade, além de atuar em sinergia com as entidades de representação dos trabalhadores.

Com 32 anos de trabalho na Caixa, Rita Serrano atuou em defesa do banco 100% público e dos direitos dos empregados. Sua trajetória e atuação no movimento sindical, fizeram Rita ser eleita ao Conselho de Administração em 2017 e reeleita em 2019, com 82% dos votos válidos, em uma disputa com mais de 200 candidatos. Seu mandato foi avaliado positivamente por 94% dos trabalhadores do banco.

Conselho de Administração – o órgão é composto por oito membros – apenas um representa os trabalhadores, o que torna a eleição uma conquista de extrema importância. A participação de um representante dos empregados no Conselho de Administração das estatais é garantida pela Lei 12.353, sancionada pelo então presidente Luís Inácio Lula da Silva, em 2010.

Na Caixa, o CA é o órgão de decisão colegiada e de orientação geral dos negócios do banco, responsável por definir diretrizes e objetivos empresariais e por monitorar e avaliar os resultados. Também deve estabelecer a orientação geral dos negócios da Caixa e decidir sobre questões estratégicas.

Fonte: Fenae