Reforma da Previdência reduz benefícios drasticamente

Design sem nome (7)

Os efeitos destrutivos da Reforma da Previdência, orquestrada pelo governo Bolsonaro, já começaram a aparecer sobre os benefícios do RGPS (Regime Geral de Previdência Social) do INSS. A tragédia só não foi pior porque alguns dos pontos propostos não foram aprovados pelo Congresso, como a concessão de benefícios menores que o valor do salário mínimo.

As novas regras implantadas pela Reforma da Previdência reduziram o valor médio concedido pelo RGPS, logo depois de sancionada. Os benefícios até 2017 tinham um crescimento contínuo, e chegou ao valor médio de R$ 1.662,09 no ano, quando ficaram estacionados e caíram a partir de 2020, passando a ser concedidos de acordo com as regras da reforma, com valor médio até junho de 2021 de R$ 1.512,17.

Os benefícios do RGPS seguiam à política de aumento real no salário mínimo, implantada a partir de 2006. Até 2016, o salário mínimo aumentou 151,4%, com um impacto muito positivo, pois quase dois terços dos benefícios são de 1 salário mínimo.

Com o fim da valorização, a partir de 2017, com os governos ultraliberais de Temer e Bolsonaro, as novas regras do RGPS passaram a corroer fortemente o valor dos novos benefícios. 

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia (SBBA)