País tem 42 novos bilionários e 27 mi na pobreza

social031

O aprofundamento da política ultraliberal, imposto pelo governo Bolsonaro, acaba com todas as conquistas sociais das últimas décadas. Desde 2019, cerca de 9,1 milhões de pessoas passaram a viver na pobreza e 5,4 milhões na miséria. Somando, o Brasil mais 14,5 milhões de pessoas passaram a viver na extrema pobreza.

Ao todo, 27 milhões de brasileiros estão na miséria, de acordo com a FGV (Fundação Getúlio Vargas). São cidadãos que tentam sobreviver com apenas R$ 246,00 por mês em um país cujo o custo de vida só faz aumentar. Para se ter ideia, o quilo da carne bovina disparou e, a depender do corte, chega a custar mais de R$ 100,00. Não é à toa que mais de 20 milhões de pessoas passam fome no país.   

Na outra ponta, o seleto grupo dos bilionários. Neste ano, alguns dos poucos ricaços viram a fortuna crescer ainda mais e 42 ficaram bilionários. Segundo a revista Forbes, são 315 nomes dos mais diversos setores, como logística, infraestrutura, saúde e seguros. 

O patrimônio do “grupinho” é nada menos do que R$ 1,9 trilhão. O levantamento trás outro dado cruel. A lista das 10 pessoas mais ricas do país é composta apenas por pessoas brancas e uma mulher – Vicky Sarfati Safra, viúva de Joseph Safra. 

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia (SBBA)

Foto: Tuca Vieira/Folhapress