Reunião da CEE/Caixa debate metas e privatização

caixa

A Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) se reuniu, na última quarta-feira (03), para debater sobre as principais demandas dos empregados. No encontro, as pautas discutidas foram metas desumanas, Saúde Caixa e a agenda de privatização do governo federal e da direção da Caixa.

“Estamos atentos às demandas dos empregados. O GT Saúde Caixa está se reunindo semanalmente para definir a sustentabilidade do nosso plano e seguimos cobrando da Caixa para que pare com as metas desumanas. Os empregados estão sobrecarregados e adoecendo”, afirmou a coordenadora da CEE, Fabiana Uehara Proscholdt.

Os representantes dos empregados também discutiram sobre a necessidade de mais contratações na Caixa, apesar do anúncio de 566 novos empregados. O banco precisa recompor cerca de 20 mil trabalhadores. A bandeira de mais empregados para a Caixa é antiga e vem sendo reivindicada pela CEE em todas as mesas de negociações. 

A representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa Econômica Federal, Rita Serrano, também participou da reunião.  Na ocasião, Rita tratou a sobre a movimentação da criação de uma nova subsidiária para a cisão da Caixa. A direção da Caixa está criando uma  nova instituição bancária, digital, e já está inserida na agenda de privatização. A medida esvazia a Caixa e fatia um patrimônio dos brasileiros.

Além disso, a privatização passa também por outra subsidiária. Nesta semana, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, voltou a dizer que irá fazer o IPO da Caixa Seguridade, e já informou o mercado sobre a medida.

Outro debate foi sobre a normalização dos horários das agências. A Comissão fez a solicitação à Caixa para que as agências voltem ao atendimento no horário normal.

Fonte: Fenae, com edição SEEB Pelotas

Foto: Eduardo Menezes – Seeb Pelotas