Inflação para os mais pobres chegou a 6,30% em 2020

Design sem nome – 2021-01-11T090113.354

Se sustentar, no Brasil, tem sido cada vez mais difícil, principalmente para a parcela mais pobres. O IPC-C1 (Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1) acumulou alta de 6,30% em 2020. 

Segundo a FGV (Fundação Getúlio Vargas), o IPC mede a variação de preços de produtos e serviços de famílias mais vulneráveis com renda entre um e 2,5 salários mínimos. O atual resultado ficou muito acima do que foi registrado em 2019, quando a inflação da baixa renda acumulou aumento de 4,60%. Ainda foi a maior alta anual desde 2016.

Entre as maiores altas do ano está a alimentação liderando o ranking, com 15,37%. Em seguida vem a habitação com 6,13%. Já educação, leitura e recreação chegaram ao percentual de 4,47%, enquanto saúde e cuidados pessoais registraram percentual de 3,37% e despesas diversas foi 2,34%. 

Fonte: SBBA, em edição Seeb Pelotas

Imagem: Seeb Pelotas