Sindicato obtém liberação de funcionários do grupo de risco convocados para o PCMSO

caixa

Ao tomar conhecimento de que os empregados da Caixa estão sendo convocados para realizar, presencialmente, os protocolos do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), em meio ao avanço da pandemia em Pelotas, o Sindicato entrou em contato com a Superintendência da Caixa.

Em resposta ao questionamento do Sindicato que solicitou a liberação dos bancários que pertencem ao grupo de risco, a superintendente, Leslie Timm, ligou para o departamento do Banco que acolheu o pedido e informou que todos os bancários que pertencem ao grupo de risco devem entrar em contato com a Gestão de Pessoas (Gipes) e, mediante comprovação médica de que possui algum tipo de doença crônica, estará dispensado do exame.

Um funcionário da Caixa, que pertence ao grupo de risco e não quis se identificar, critica a postura do banco. “Considero que há falta de empatia por parte da organização. Acredito que essa postura do banco é para forçar o empregado a voltar para o atendimento presencial, mas, enquanto não tiver uma vacina, eu não posso me arriscar, porque o meu sistema imunológico é debilitado”.

O diretor do Sindicato, Leandro Sebaje, que é também funcionário da Caixa, ressalta a importância dos bancários procurarem o Sindicato e levantarem essas questões, já que foi por intermédio desse tipo de contato que os diretores tomaram ciência do caso e puderam buscar uma resolução do problema junto à Superintendência do banco. “Parabenizo os colegas que estão procurando o Sindicato e comunicando qualquer situação que não estejam satisfeitos e, também, a Superintendência da Caixa que, prontamente, atendeu à essa demanda”, ressalta.

Redação e foto: Eduardo Menezes/Seeb Pelotas