Bolsonaro deixa o país à beira do colapso financeiro

Captura de Tela 2020-11-03 às 17.18.56

Com o governo Bolsonaro, o Brasil está à beira do colapso financeiro com piora da dívida pública. O país terá que refinanciar cerca de R$ 4,5 trilhões nos próximos 12 meses, para que não chegue à decadência. Mas, o lucro dos bancos segue inabalável apesar da pandemia e 14 milhões de pessoas estão desempregadas.

Durante o próximo ano, o Brasil será obrigado a rolar o mais de R$ 300 bilhões dos débitos por trimestre, negociando com os investidores que têm cobrado taxas de juros cada vez mais altas. 

O prazo médio dos títulos emitidos pelo Tesouro Nacional caiu de 5 anos para 2,1 anos desde o início do governo. Já os vencimentos dentro de um ano dobraram, de R$ 600 bilhões para quase R$ 1,2 trilhão. Entre agosto e setembro, o aumento do estoque de dívida federal com este prazo foi de R$ 223 bilhões. O percentual dos débitos saiu de 15% para 26% com o atual presidente. Só ladeira abaixo.

Fonte: SBBA

Arte: Seeb Pelotas