Mapa da Violência: pesquisa da UCPel apresenta indicadores de violência contra a mulher em Pelotas

Design sem nome (16)

Desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Política Social e Direitos Humanos da Universidade Católica de Pelotas (PPGPSDH/UCPel), o Mapa da Violência, que está disponível, na íntegra, no site da universidade, reúne os principais indicadores criminais de 29 municípios pertencentes à Zona Sul do Estado.

Iniciado em 2019, o projeto realizou sua coleta de dados diretamente com fontes oficiais, como Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP/RS), Departamento de Trânsito do Rio Grande Sul (DETRAN/RS), Superintendência dos Serviços Penitenciários (SUSEPE/RS) e Observatório do Sistema Prisional da Zona Sul. Já as taxas de homicídios foram calculadas de acordo com as estimativas populacionais divulgadas pelo IBGE.

Esta segunda edição do Mapa da Violência conta com novidades, entre elas a ampliação dos indicadores. “Incluímos os registros de violência contra a mulher e também do sistema prisional. Desenvolvemos ainda análises sobre dados relativos aos homicídios e aos crimes de abigeato”, explica o coordenador do projeto, professor Samuel Rivero.

Embora tenha havido uma redução nos crimes de ameaça, estupro e feminicídio consumado, de 2019 para 2020, o estudo aponta um aumento no crime de lesão corporal e manteve o mesmo índice de tentativas de feminicídio na cidade de Pelotas.

Fonte: Max Cirne/UCPel, com edição Seeb Imprensa Pelotas