Quase 48% das crianças brasileiras vivem na pobreza

Design sem nome (53)

Combater a vulnerabilidade infantil é um desafio para o Brasil. Quase 48% das crianças vivem na pobreza, considerando a faixa etária da primeira infância, de zero a seis anos. É o que aponta a plataforma digital Observatório do Marco Legal da Primeira Infância.

A primeira infância é fundamental para o desenvolvimento físico e mental. Por isso, é necessário a atenção dos pais e do poder público nesse período, já que pode definir o futuro de uma pessoa. 

No Brasil, a situação é preocupante. Apenas na região Nordeste, 69% das crianças na primeira infância vivem em situação de miséria. Se o recorte for racial, 59% das crianças negras são pobres e 34%, brancas. 

A pandemia do novo coronavírus piorou ainda mais a situação das crianças nos últimos meses. Não são afetadas diretamente o público mais afetado pelo vírus, mas sofrem com os impactos da crise sanitária e das políticas adotadas, ou pela falta delas, no caso do Brasil de Bolsonaro.

Fonte: SBBA, com edição Seeb Imprensa Pelotas

Arte: Seeb Pelotas