Dirigentes denunciam pressão por PDV em reunião de teletrabalho do Banrisul

Design sem nome (47)

Debates sobre construção de acordo coletivo para regular home office terão reuniões todas as terças-feiras, a partir de 13/10

Denúncias de pressão, ameaças e até promessas de transferências para locais de trabalho distantes passaram a fazer parte do Plano de Demissão Voluntário (PDV) do Banrisul. Ao menos, foram essas preocupações que os dirigentes sindicais, de todo o Estado, levaram como denúncias aos representantes do Banrisul na reunião sobre teletrabalho, na tarde de ontem, terça-feira (6).

Além de levarem três casos concretos de assédio direto para adesão ao PDV, os dirigentes fizeram um pedido aos representantes do banco. Há alguns casos de bancários elegíveis e com interesse de aderir ao PDV que hesitam por conta de um detalhe. Trata-se de uma interpretação da Cláusula 16 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Esta regulamentação trata da 13ª Cesta Alimentação. Colegas do Banrisul questionam os dirigentes sobre o não recebimento de valores da 13ª Cesta Alimentação pela possibilidade de não estarem mais ligados ao banco na data de pagamento, o dia 30 de novembro próximo.

A cláusula diz o seguinte:

CLÁUSULA 16 – DÉCIMA TERCEIRA CESTA ALIMENTAÇÃO

Os bancos concederão, até o dia 30.11.2020, aos empregados que, na data da sua concessão, estiverem no efetivo exercício de suas atividades, a décima terceira cesta alimentação.

Os dirigentes solicitaram ao banco a interpretação da cláusula como a possibilidade de antecipar o pagamento da 13ª Cesta Alimentação para que o bancário interessado e elegível possa ter acesso ao benefício assim que optar pelo PDV. O termo “até 30.11.2020”, na visão dos dirigentes, suscita a possibilidade de antecipação do pagamento.

Fonte: Imprensa SindBancários, com edição Seeb Imprensa Pelotas

Arte: Seeb Pelotas