Jornal do Laranjal denuncia desperdício do dinheiro público em Pelotas

120219388_1695882633909748_2934924779735755939_n

Basta chover e lá estão, todos, outra vez – alguns novos, outros de sempre. Com asfalto deteriorado, é comum ver buracos em todos os lados na Avenida Adolfo Fetter, única avenida de acesso ao Balneário dos Prazeres, que mostra em sua extensão sinais de desgaste.

A situação só não é pior, porque a base, constituída por calçamento de pedra irregular, se mantém estável. A operação tapa-buraco é adotada pela administração por questão de segurança, com objetivo de minimizar a possibilidade de acidentes e danos aos veículos.

A péssima qualidade do serviço, influenciada por técnica inadequadas e maquinário obsoleto, resulta na repetição dos serviços, e, consequentemente, desperdício de dinheiro público. Essa conta é alta e paga pelo contribuinte.

O pavimento é uma estrutura geotécnica de muitas camadas, e a operação para tapar buracos é só um recobrimento que não resolve. O problema é antigo e as operações tapa-buraco além de serem um paliativo à solução do problema, são mal executadas e incompletas, pois sempre ficam alguns buracos sem reparo, não se sabe por quê.

A Prefeitura está realizando a prometida iluminação do trecho, mas alega não possuir recursos para fazer o recapeamento (regula) no asfalto deteriorado. “Agora dá para enxergar a buraqueira”, ironiza um morador que não se identificou para a reportagem do Jornal do Laranjal.

O QUE DIZ A SMOPO

O secretário Luiz Eduardo Tejada reconhece a importância deste serviço que beneficia, não apenas os moradores dos balneários, mas a todos os que utilizam aquela via. “Por enquanto, não temos aporte financeiro”, alega. A gestão tem realizado pesados investimentos na área central da cidade, mas continua relegando a segundo plano os acessos de bairros populares.

Fonte: Jornal do Laranjal, com edição Seeb Imprensa Pelotas

Foto: Jornal do Laranjal