13º será menor para trabalhadores que tiveram contrato suspenso por conta da Covid-19

dinheiro_da_plr_0

Milhões de brasileiros vão receber o 13º salário bem enxuto neste ano. Os trabalhadores que tiveram o contrato de trabalho suspenso ou a jornada reduzida por conta da pandemia da Covid-19 serão prejudicados. 

A suspensão de contratos e redução de remuneração e jornada por até seis meses foram permitidos por meio do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da renda. Ao invés de estabelecer uma política eficaz de proteção ao trabalhador, o governo Bolsonaro maquiou o problema. 

Dessa forma, o período que o empregado estiver na modalidade não será computado, o que levará à redução do benefício em 2020, caso não tenha trabalhado, ao menos, 15 dias de cada mês. 

Mais de 16 milhões de acordos foram feitos entre abril e agosto em todo o país. Se a suspensão for realizada pelo prazo máximo de 180 dias, o trabalhador receberá apenas metade do benefício. A primeira parcela do 13º tem de ser paga até 30 de novembro e segunda até 20 de dezembro. 

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia