RS terá 12 regiões em bandeira vermelha nesta semana

20200824-mapa-das-bandeiras-24-8

Em transmissão realizada pelas redes sociais, o governador Eduardo Leite divulgou o mapa atualizado das bandeiras do modelo de distanciamento controlado para o enfrentamento do novo coronavírus. Doze regiões do Estado terão de adotar a bandeira vermelha entre esta hoje (25) e 31 de agosto, o que representa 302 municípios ou 68,1% da população gaúcha. As demais regiões ficarão sob bandeira laranja, uma vez que as bandeiras amarela e preta não foram atribuídas.

Na última sexta-feira (21), o governo havia anunciado, de forma preliminar, que 13 regiões deveriam adotar as restrições impostas sob a bandeira vermelha, mas a região de Guaíba poderá retornar à bandeira laranja após ter o recurso deferido.

As regiões de Santo Ângelo, Santa Rosa, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Passo Fundo também haviam apresentado recurso para voltar à bandeira laranja, mas o pedido foi negado pelo governo. Elas se somam às regiões Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre Pelotas e Palmeira das Missões, que já estavam com essa classificação e não apresentaram pedido de reconsideração.

Em comparação com a semana passada, o mapa definitivo das bandeiras traz cinco mudanças. As regiões de Santa Cruz do Sul e Lajeado apresentaram elevação de risco, passando da bandeira laranja para a vermelha, enquanto as regiões de Uruguaiana, Cruz Alta e Ijuí tiveram redução e se somam a Santa Maria, Erechim, Bagé, Caxias do Sul e Cachoeira do Sul na bandeira laranja nesta semana.

Durante a transmissão, o governador destacou que já há nove regiões em que a aplicação do modelo está sendo feita em parceria entre o governo estadual e as prefeituras, cinco a mais do que na última semana. “Nove das 21 regiões já estão em sistema de cogestão do Estado com prefeitos e recebemos pedido de mais uma. Não é liberação para se fazer o que quiser. Importante salientar que o engajamento de cada um de nós segue sendo um dos principais antídotos para evitar a expansão das covid-19”, disse.

Ele também lamentou os registros feitos durante final de semana de aglomerações de turistas em cidades do interior do Estado, como em Gramado. “Observamos episódios recentes de aglomerações e empreendimentos que não estão respeitando os protocolos, sejam do Estado ou os regionais. O governo busca fazer a sua parte para garantir atendimento a todos, ampliando estruturas de saúde no hospitais e municípios, mas precisa contar com a colaboração da sociedade. Para que não sejam necessárias medidas mais restritivas, é fundamental que a população continue ajudando”, afirmou.

Fonte: Sul21

Imagem: Reprodução/Governo do Rio Grande do Sul