Pelotas vive momento crítico: agências bancárias devem ser evitadas

93276924_2133579903455116_1626393188874846208_o

Sindicato pede a compreensão da população pelotense, nesse momento, evitando deslocamentos desnecessários às agências bancárias da cidade

Totalizando 44 óbitos e mais 50 novos casos de covid-19, na tarde de quinta-feira (13), Pelotas enfrenta, neste momento, o pior estágio da pandemia. Classificada como um dos municípios do Rio Grande do Sul com alto índice de contágio, conforme o Sistema de Distanciamento Controlado, a cidade permanece com restrições no funcionamento do comércio e, também, na circulação em espaços públicos, como a praia do Laranjal, que, segundo a Prefeitura, permanecerá fechada, durante o final de semana, para evitar aglomerações.

O anúncio de mais 10 leitos de UTI, destinados ao tratamento de pacientes contaminados pela covid-19, no município, chega em um momento de colapso do sistema de saúde. Conforme admitiu a própria prefeita Paula Mascarenhas, a ampliação da rede hospitalar é insuficiente para solucionar os problemas enfrentados, devido ao aumento no número de contágios.

Agora, no total, são 124 leitos exclusivos para o tratamento de pacientes que estão contaminados pelo coronavírus; destes, 45 são de UTI e 79 de enfermaria. Na tarde de quinta-feira (13), em seu pronunciamento, via live, a Prefeita comunicou que a cidade de Pelotas se encontra com 100% dos leitos de UTI ocupados. “Os novos 10 leitos serão abertos no sábado pela manhã, mas, em vista do cenário atual, é possível que esses leitos se esgotem em muito pouco tempo”, enfatizou.

Sem adotar uma política de isolamento mais efetiva, conforme havia sido orientada pelo Comitê Interno para Acompanhamento da Evolução da Pandemia da Covid-19 da UFPel, a Prefeitura prefere contar com o “bom senso” da população, o qual, até agora, infelizmente, não tem se confirmado, na prática, haja visto o atual cenário em que a cidade se encontra.

Seeb Imprensa Pelotas