Bolsonaro foge da responsabilidade sobre desemprego

AGENCIA BRASIL

O presidente Jair Bolsonaro, que deveria agir para minimizar os efeitos da crise no país, zomba do povo e acha que o brasileiro não tem memória. Ao retornar ao trabalho ontem (27/07), disse que tem “muitos problemas para resolver que outros fizeram e colocaram no meu colo”. Ainda completou: “acabaram com o emprego no Brasil e a gente agora vai ter que trabalhar para recuperar”.

Mais uma vez, Bolsonaro, que testou negativo para a Covid-19 no fim de semana, culpou as medidas de isolamento social, orientadas por autoridades sanitárias em todo o mundo e adotadas por estados e municípios, pela alta do desemprego.

O que o presidente “esquece” é que o desemprego já havia subido antes da pandemia causada pelo coronavírus. No trimestre encerrado em fevereiro, a taxa cresceu para 11,6%. O número de desempregados chegou a 12,3 milhões, de acordo com dados da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua). Bolsonaro mente na maior cara de pau. Trabalhar pelo país que é bom, nada. 

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia

Foto: Agência Brasil