Município decide não recorrer da mudança para a bandeira vermelha

IMG_0838

Neste último domingo (5), a prefeita Paula Mascarenhas decidiu não recorrer da alteração para bandeira vermelha no modelo de Distanciamento Controlado do Estado do Rio Grande do Sul. As definições da bandeira vermelha passam a valer a partir de terça-feira, 7 de julho. Nesta segunda-feira (6), a Prefeitura anunciará novas medidas que deverão ser adotadas a partir de terça, e que já foram implementadas pelo Município antes da flexibilização do dia 23 de abril.

Conforme o decreto municipal nº 6.276, a cidade passou a adotar, automaticamente, os protocolos do Sistema de Distanciamento Controlado, correspondentes à coloração da respectiva bandeira, sem a necessidade de publicação de um novo decreto para reger a situação. O mesmo documento também esclarece que o Município pode definir medidas mais rígidas, se entender que se fazem necessárias. 

A mudança preliminar de bandeiras foi divulgada na sexta-feira (3), e colocou a região com risco alto para o novo coronavírus. De acordo com o governo gaúcho, entre os indicadores de velocidade do avanço do vírus na macrorregião R21 – da qual Pelotas é a maior cidade -, o indicador de” hospitalizações confirmadas para Covid-19″, nas duas últimas semanas, e o “de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, no último dia, obtiveram bandeira preta nesta semana. Essa foi a primeira vez que a região recebeu bandeira vermelha desde a implantação do Distanciamento, em 11 de maio. 

A atualização ainda aponta que houve um aumento de 144%, entre as duas semanas, nas internações confirmadas para a doença nos últimos sete dias, passando de nove na semana anterior para 22 na atual. Além disso, na Zona Sul, cresceu o número de internados por Síndromes Respiratórias Agudas Grave (SRAG) em UTI (de 13 para 17), o número de internados em leitos clínicos Covid (de oito para 12) e de internados em leitos de UTI Covid (de 9 para 15).

O aumento de hospitalizações provocou o agravamento dos indicadores de estágio da evolução na região e de incidência de novos casos da doença, prejudicando a capacidade de atendimento na área. 

Conforme o boletim epidemiológico divulgado no domingo (5), Pelotas está com 318 casos confirmados da doença; sendo 191 recuperados, 111 isolados e 11 internados. O município tem cinco registros de óbitos.

Com informações de Adriana Rabassa – Secom Pelotasc

Foto: Eduardo Silveira de Menezes – Seeb Imprensa