Caixa pressiona beneficiários de baixa renda do Minha Casa Minha Vida a quitar dívidas

caixa-paga-de-forma-incorreta-1-parcela-da-plr-banco-tera-de_75e7e8ff04681a57fe4b8bee94706308

Famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil estão sendo pressionadas pela Caixa a quitar valores entre R$ 80 a R$ 270; O banco diz que cumpre ordens do Ministério do Desenvolvimento Regional

Em plena pandemia e diante de fragilidades múltiplas da economia, a Caixa, que administra as contas do programa Minha Casa Minha Vida, começou a pressionar beneficiários de baixa renda a quitar dívidas. Segundo o banco, a ordem partiu do Ministério do Desenvolvimento Regional. 

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que “enquanto muitos brasileiros tiveram uma pausa nos pagamentos de prestações da casa própria, os beneficiários da faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida, voltada às famílias mais carentes (com renda mensal até R$ 1,8 mil), estão sem esse alívio durante a crise provocada pelo coronavírus. Mesmo com redução drástica em sua renda, eles continuam sendo cobrados pelo pagamento das prestações, que variam de R$ 80 a R$ 270.”

A matéria ainda informa que “o faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida já beneficiou 1,4 milhão de brasileiros em cerca de dez anos de programa. Milhares de pessoas ainda pagam suas parcelas mensais do programa. É o caso da vendedora de roupas Rivonia Rosa, de 46 anos, que perdeu toda a renda no início da pandemia, mas continuou recebendo a fatura de R$ 113,41 do financiamento de sua casa no Condomínio Dandara, em São Paulo. Tentou contato com a Caixa por telefone, e algumas amigas foram a uma agência da instituição para tentar resolver o problema. Após diversas tentativas, ela ouviu da Caixa que não havia suspensão da prestação para o faixa 1 do programa. “Sabe uma pessoa que ficou em desespero?”, conta.”