Copom reduz Selic a 2,25% e abre porta para eventual corte à frente

funcoes-do-banco-central-do-brasil

O Comitê de Política Monetária “antevê que um eventual ajuste futuro no atual grau de estímulo monetário será residual”, diz comunicado do Banco Central

O Banco Central cortou, na quarta-feira (17), a Selic em 0,75 ponto, num passo alinhado com expectativa majoritária do mercado e que levou os juros básicos à nova mínima histórica de 2,25% ao ano, ao mesmo tempo em que deixou aberta a porta para eventual redução à frente, condicionada à avaliação do cenário.

“Para as próximas reuniões, o Comitê (de Política Monetária) vê como apropriado avaliar os impactos da pandemia e do conjunto de medidas de incentivo ao crédito e recomposição de renda, e antevê que um eventual ajuste futuro no atual grau de estímulo monetário será residual”, disse o BC, em seu comunicado.

“No entanto, o Copom segue atento a revisões do cenário econômico e de expectativas de inflação para o horizonte relevante de política monetária”, acrescentou.

Em pesquisa Reuters, 32 de 38 economistas consultados previram um corte desta magnitude, ao passo que seis estimaram que a redução seria menor, de 0,5 ponto. Esta foi a oitava vez consecutiva que o BC baixou os juros, num processo de afrouxamento monetário iniciado em agosto do ano passado.

Fonte: Brasil 247

Foto: Agência Brasil