Brasil registra recorde de 600 mortes em 24h e se aproxima de 8 mil óbitos por covid-19

Captura de Tela 2020-05-06 às 08.18.26

O Brasil registrou nas últimas 24 horas 600 mortes e 6.935 novos casos de coronavírus. O número de óbitos é o maior no período, embora o Ministério da Saúde destaque que muitos deles não ocorreram entre ontem e hoje, mas foram notificados nesse período. Com os acréscimos, o país chega a 7.921 mortes e 114.715 casos da doença desde o início da pandemia.

São Paulo concentra a maior parte das notificações, com 34.053 casos e 2.851 mortes. Rio de Janeiro aparece em segundo lugar, com 12.391 casos e 1.123 óbitos. O estado que registra menos notificações é Mato Grosso do Sul, com 283 confirmações de casos e dez mortes. Tocantins, agora, tem 303 casos e sete mortes.

A subnotificação, tanto de pessoas infectadas quanto de óbitos, leva a crer que os números devam ser ainda maiores. O fato de o ministério ressaltar que os óbitos ocorreram antes também vai ao encontro de informações sobre o número de exames represados em várias partes do país, onde o sistema de saúde já enfrenta inúmeras dificuldades diante da epidemia.

Disseminação em cidades menores

O vice-diretor do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Icict/Fiocruz), Christovam Barcellos, alertou que o Brasil não conseguiu conter a disseminação da doença dos grandes centros para as cidades menores, e isso vai gerar uma pressão sobre os sistemas de saúde.

Entre as regiões que somam 100 mil a 500 mil habitantes, 92,1% já anotam casos, e 39,6%, mortes. Na primeira semana da pesquisa, os percentuais eram de 34,7% e 3%.

A expansão da doença também foi percebida em 68,4% das regiões de 50 mil a 100 mil habitantes, e em 48,4% das que concentram 20 mil a 50 mil habitantes. Antes, só havia casos confirmados em 15,8% e 7,3% dessas regiões, respectivamente.

Nas regiões com até 20 mil habitantes, a presença da doença aumentou de 3,7% para 22,2%. Duas dessas regiões já registraram óbitos, o que representa 3,7% do total.

Foto: Alex Pazuello/Semcom

Fonte: Sul 21