Dinheiro prometido pelo governo não chega às empresas, denuncia Miriam Leitão

20200122090152_a0a483d26ccdeac967b9b3a372603b0ff2f42336adb8af73c0db0d408ac547f9

A jornalista Miriam Leitão, do Globo, denuncia em sua coluna o que muitos empresários já sabem na prática: o dinheiro prometido por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes não chega à economia real.

“O crédito para pequenas e médias empresas, anunciado como parte do pacote de ajuda há dez dias, estava parado ontem à tarde em dois obstáculos: havia uma exigência de que só empresas sem débito previdenciário poderiam receber, e isso eliminaria um terço delas. E o Tesouro não havia ainda transferido o dinheiro para o BNDES. Os bancos ofereceram então antecipar os recursos, com a garantia de que eles realmente chegarão”, diz ela, em sua coluna.

“A informação que me foi dada ontem por um executivo de banco mostra a crônica incapacidade do governo de pôr em prática as medidas tomadas. O auxílio emergencial aos informais foi anunciado há quase três semanas, no valor de R$ 200, e só hoje será anunciado o calendário de pagamento, de R$ 600, após aprovação no Congresso, sendo que o governo começará pelo mais fácil que são os beneficiários do Bolsa Família, política pública que existe há 16 anos.

Na verdade, o governo tem anunciado muita coisa e parece que todos aqueles bilhões apresentados estão indo para a economia, mas não. Entre o anúncio e a realização há muitos obstáculos”, informa ainda Miriam Leitão.

Foto: Reprodução | World Economic Forum/Christian Clavadetscher

Fonte: Brasil 247