Banco do Brasil lucra R$3 bilhões no primeiro trimestre de 2018

banco-do-brasil-lucra-r3-bilhoes-no-primeiro-trimestre-de-20_f8d4f5e7e595ed1ea3b9586f495341ff

Mesmo com alto lucro, banco reduziu postos de trabalho e números de agências O Banco do Brasil lucrou R$3 bilhões no primeiro trimestre de 2018. O crescimento é 20,3% maior do que o obtido no primeiro trimestre de 2017. O resultado é devido ao aumento das rendas de tarifas, pela redução das despesas de provisão e das despesas administrativas. Em contrapartida, o banco reduziu 1.983 postos de trabalho nos últimos 12 meses e chegou a 97.981 trabalhadores. Além de também reduzir 270 agências no período,…

Leia Mais

Entidades dos funcionários do BB e aposentados iniciam nova negociação sobre Cassi com o banco

11772_FD_1524768078

As Entidades de Representação dos Funcionários da Ativa e Aposentados do Banco do Brasil iniciaram um novo processo de negociação com o banco, na última terça-feira, dia 24. O banco afirmou que a proposta, cujos detalhes serão melhor apresentados aos funcionários da ativa e aposentados, tem como base o relatório da Consultoria Accenture, contratada e paga pelo BB conforme negociação anterior, com os parâmetros estabelecidos no Memorando de Entendimentos assinado em 21 de outubro de 2016. A proposta apresentada altera o custeio dos Plano Associados…

Leia Mais

Realidades diferentes afetam participantes da Previ do BB e da Funcef da Caixa

reducao-da-meta-atuarial-da-funcef-mesmo-com-deficit-prejudi_75937282869c3b1e05f4f9b793e94d66-708×350

A Previ, fundo de pensão dos empregados do Banco do Brasil, divulgou nesta semana o balanço anual de 2017. O fundo acumula, no Plano 1, déficit de R$ 4,2 bilhões. O valor está abaixo da chamada linha de solvência e por isso, de acordo com a legislação e com o tamanho das reservas do plano, não precisa de equacionamento. Com isso, os participantes da Previ não terão que pagar contribuições extraordinárias. Os dirigentes do fundo apostam na alta rentabilidade da renda variável para recuperar resultados…

Leia Mais

BB impõe a comissionados de 8h redução de jornada com corte salarial

bb03copy-708×350

O Banco do Brasil está pressionando os assistentes de 8 horas remanescentes do plano de funções anterior, que vigorou até 2013, a migrarem para o cargo de assistente de 6 horas, já adaptado ao plano de funções atual. O problema é que a mudança vem acompanhada de uma redução de aproximadamente 12% do salário, e os que não aceitam a oferta são imediatamente cortados do cargo, voltando ao posto de escriturário. O Sindicato defende a jornada de 6 horas para todos os bancários, como determina…

Leia Mais

Aberto edital para eleição de representante sindical no BB, Caixa e Banrisul

ori_4533bcd4128e1b3f727e8fd675b36dbd

O Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região (SEEB) comunica a todos os funcionários dos bancos públicos – BB, Caixa e Banrisul – que está aberto o processo eleitoral para representante sindical das agências de cada uma das instituições que estiverem situadas nos municípios de Pelotas, Arroio Grande, Canguçu, Capão do Leão, Cerrito, Herval, Jaguarão, Morro Redondo, Pedro Osório, Piratini e Santana da Boa Vista. A escolha para delegado(a) sindical, cujo mandato será de 1º de abril de 2018 até 31 de março de 2019,…

Leia Mais

Edital do BB não prevê plano de saúde para novos funcionários

edital-do-bb-nao-preve-plano-de-saude-para-novos-funcionario_316bf6a58efef307ab267131e81d6efd

O Banco do Brasil (BB) publicou nesta quarta-feira (7) um edital para contratação de 30 escriturários para trabalharem em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Seguindo determinações da Resolução 23 da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR), o edital não prevê o plano de saúde, nem odontológico entre as “vantagens” dos aprovados no concurso que forem contratados. “Esse é mais um dos ataques que o governo Temer está colocando em prática contra a classe trabalhadora. Querem aumentar a rentabilidade das…

Leia Mais

Contraf-CUT denuncia Banco do Brasil no MPT pelo descomissionamento de mais de 700 caixas

contraf-cut-denuncia-banco-do-brasil-no-mpt-pelo-descomissio_39bcc1ade5449b5a2f54204d9cb030dc

A Comissão de Empresa dos Funcionários do BB continua à disposição do BB para negociação do assunto A Contraf-CUT ingressou com uma denúncia contra o Banco do Brasil junto ao Ministério Público do Trabalho em Brasília pelo descomissionamento de mais de 700 (setecentos) caixas em todo o país. Em janeiro de 2018, o BB anunciou continuidade do seu processo de reestruturação com redução de cargos, criação de outros e previsão de corte de 1200 caixa nas agências, postos de atendimento e PSO – Plataformas de…

Leia Mais

BB paga parte da PLR no dia 12 de março

bb03copy-708×350

Depois do anúncio de lucro recorde de R$ 11 bilhões em 2017, nesta quinta-feira (22/02), o Banco do Brasil informou que vai pagar a PLR (Participação nos Lucros e Resultados) dos funcionários no dia 12 de março. O benefício é uma importante conquista dos bancários, resultado do poder de mobilização de toda categoria. Os valores que serão recebidos seguirá o acordo coletivo do banco, que incide sobre o lucro líquido obtido último semestre. A primeira parcela da PLR do BB foi paga em agosto do…

Leia Mais

Cara de pau da IstoÉ: Cafarelli vira “super-homem” ao fechar agências e cortar empregos

charge_cafarochio_karate-leve

A revista IstoÉ Dinheiro publicou uma ampla matéria celebrando a gestão de Paulo Cafarelli à frente do Banco do Brasil. No texto, Cafarelli é apresentado logo no início como um atleta, faixa preta de caratê, que acorda às 5h30 para fazer seus exercícios, e que raramente para de trabalhar antes das 22h. Quase um “super-homem”. Entretanto, o que mais se destaca na matéria é a exaltação das suas políticas de corte de empregos, fechamento de agências e redução do papel social do BB, apresentadas como preceitos fundamentais…

Leia Mais

Redução de despesas faz lucro ajustado do BB saltar 82,5% para R$3,188 bi no 4º tri

incorporacao-de-funcao-no-bb-ja-aparece-no-contracheque-de-f_d27a3c5b347c0f5ec8b008e7ee671f0d

O Banco do Brasil deu sequência ao plano de elevar sua rentabilidade para níveis próximos dos rivais privados ao registrar um salto do lucro no quarto trimestre, apoiado em forte queda das despesas administrativas e com provisões para calotes. O maior banco do país por ativos anunciou nesta quinta-feira que seu lucro líquido ajustado somou 3,188 bilhões de reais no quarto trimestre, salto de 82,5 por cento ante mesmo período de 2016. O lucro contábil avançou 222,7 por cento a 3,108 bilhões de reais. Refletindo…

Leia Mais