Itaú paga R$ 8,5 milhões para encerrar processo por manipulação nos mercados futuros

bancos-itau-20121004-03-original8

O Itaú Unibanco e o Banco Itaucard vão pagar R$ 8,5 milhões à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para encerrar um processo envolvendo manipulação de preços nos mercados futuros de cupom cambial e de swap cambial. (Por Ângelo Pavini da Arena do Pavini) Marco Antonio Sudano, então diretor da Tesouraria do Itaú, e Carlos Henrique Donega Aidar, então diretor de Finanças do Itaucard, vão pagar R$ 250 mil cada um. As propostas foram feitas no âmbito do Processo Administrativo Sancionador CVM SEI nº 19957.005918/2018-10, instaurado pela Superintendência…

Leia Mais

Itaú paga mais de R$ 20 bilhões aos acionistas 

justica-determina-que-itau-reintegre-bancaria-demitida-por-l_21e1d6572090d9d5d908d0098589bfde

Enquanto bancários e clientes sofrem com sobrecarga de trabalho e atendimento precário, o alto escalão dos bancos ganha muito. Os acionistas do Itaú receberam R$ 20,249 bilhões de dividendos e juros sobre capital em 2018. Nada a reclamar. O banco foi a companhia de capital aberto (com ações negociadas na Bolsa de Valores) que pagou o maior volume de dividendos no ano passado. O valor equivale a 81% do lucro de R$ 24,977 bilhões registrado pelo Itaú em 2018. Os acionistas do Bradesco receberam R$…

Leia Mais

País perde R$ 4,6 bi ao não tributar acionistas de Itaú, Bradesco e Santander

20170823-bancos-600×377

Os três maiores bancos privados do Brasil – Itaú, Bradesco e Santander – distribuíram R$ 36,8 bilhões aos acionistas. O valor vem da distribuição de dividendos sobre os lucros do ano passado, juros sobre o capital próprio (JCP) e recompra de ações. Trata-se de rubricas dos balanços que não sofrem tributação do imposto de renda. Os três bancos somaram R$ 59,695 bilhões de lucro líquido em 2018. Se o governo aplicasse a esses quase R$ 37 bilhões distribuídos aos acionistas a mesma alíquota que aplica aos trabalhadores com salários acima…

Leia Mais

Lucro do Itaú chega a R$ 25,7 bilhões

lucro-freepik-2

Valor corresponde a um crescimento de 3,4% em relação a 2017; somente o valor arrecadado em tarifas e serviços já ultrapassa em 160% o total de suas despesas de pessoal O lucro líquido recorrente do Itaú chegou a R$ 25,733 bilhões em 2018. O valor corresponde a um crescimento de 3,4% em relação a 2017. Com isso, a rentabilidade do banco chegou a 21,9%. Dentre os itens que mais contribuíram para esta elevação está a queda nas despesas de provisão para devedores duvidosos (PDD) – uma reserva de valores…

Leia Mais

Itaú deixa para pagar a PLR só no dia 1º de março 

fachada_itau_2

Após divulgar o lucro recorde de R$ 25,733 bilhões em 2018, o Itaú informou que não vai antecipar o pagamento da segunda parcela da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). O crédito será feito no dia 1º de março, data-limite, conforme a CCT (Convenção Coletiva de Trabalho). A PLR é uma conquista da categoria durante a campanha salarial de 2018. O banco deve pagar o teto da Participação nos Lucros e Resultado (a regra majorada, que é 2,2 salários com teto de R$ 27.802,48) e…

Leia Mais

Violência organizacional no Itaú afeta bancários

violencia_organizacional_no_itau_afeta_bancarios

Mudanças para reduzir custos como terceirização, pejotização, automação, demissão de pessoas com deficiência, estão sendo promovidas pelo banco que lucrou R$ 25 bi em 2017; resultado é o aumento dos adoecimentos entre os trabalhadores que vivem sob ameaça de demissão, além da cobrança por metas A fim de reduzir custos com pessoal, o Itaú está passando por um processo de reestruturação executado simultaneamente à incorporação do Citibank que está resultando em muitos problemas e adoecimentos entre os bancários da maior instituição privada do país que lucrou…

Leia Mais

Itaú: bancários de Pelotas deliberam sobre aprovação do Acordo Coletivo de Trabalho

Assembleia-1

Nesta quinta-feira, dia 20, o Sindicato dos Bancários de Pelotas e região realiza assembleia dos bancários do Itaú. A assembleia extraordinária específica está sendo convocada para as 16h30min, em primeira chamada, e às 17h, em segunda chamada, na sede do Sindicato – rua Tiradentes, 3087. Na oportunidade, os trabalhadores irão discutir e deliberar sobre a aprovação do Acordo Coletivo de Trabalho para pagamento da participação nos Lucros e/ou Resultados  referentes ao exercício de 2019 e 2020. Pela proposta apresentada pelo banco, o Programa Complementar de…

Leia Mais

Após reunião, Itaú reajusta PCR e bolsa de estudo

justica-determina-que-itau-reintegre-bancaria-demitida-por-l_21e1d6572090d9d5d908d0098589bfde

Após adiar, durante reunião na semana passada, a informação sobre o reajuste reivindicado pela representação dos trabalhadores, o Itaú divulgou que vai reajustar os valores do PCR (Programa Complementar de Resultados) e da bolsa estudos. O PCR será reajustado em 9%. O valor pago em 2018 foi de R$ 2.662,66. Já no próximo ano será de R$ 2.900,00, a ser creditado em setembro, junto com a primeira parcela da PLR (Participação nos Lucros ou Resultados). No caso da bolsa de estudo, o reajuste é de…

Leia Mais

Itaú adia resposta sobre reajuste do PCR

coe-itau-com-o-banco-7-12-2018

Em reunião com a Comissão de Organização dos Empregados (COE), na tarde da quinta-feira (06/11), em São Paulo, o banco Itaú não apresentou a resposta sobre as propostas do reajuste do valor das bolsas de estudo e sobre o Programa Complementar de Resultados (PCR). O banco não deu uma nova data para a apresentação da resposta, mas uma nova reunião deve ser agendada ainda para 2018. Nos nove primeiros meses de 2018 o Itaú obteve um lucro líquido de R$ 19,255 bilhões, o que demonstra…

Leia Mais

Em reunião, Itaú ficou de dar resposta sobre PCR

coe-do-itau-cobra-resposta-sobre-pcr_4b339bc1ec5bd7b708540c02c21e3ef2

O Itaú se comprometeu a dar resposta à COE (Comissão de Organização dos Empregados) sobre a proposta de PCR (Programação Complementar de Resultado) no dia 6 de dezembro, quando acontece reunião em São Paulo. Na negociação, ocorrida nesta quinta-feira (29/11), a COE reforçou a proposta para que o PCR passe a distribuir 2% do lucro líquido do banco aos funcionários. Vale lembrar que o último valor pago a título de PCR, no dia 20 de setembro, foi de R$ 2.662,66 por bancário. A COE ainda…

Leia Mais