13º Congresso Estadual da Fetrafi-RS ressalta unidade para enfrentar retrocessos

IMG-20190415-WA0005

Nos dias 13 e 14 de abril, os bancários gaúchos reuniram-se, em Porto Alegre, para participar do 13º Congresso Estadual da Fetrafi-RS. Estiveram presentes, no evento, seis delegados e um observador de Pelotas e Região.

Para Rafael da Silva, coordenador de patrimônio do Sindicato e funcionário do Banrisul, que marcou presença no Congresso, é preciso que a categoria fique atenta ao avanço da agenda privatista, tanto no estado quanto no país. “O governador Eduardo Leite segue a mesma linha do governo Sartori, fazendo caixa com as ações do Banrisul, e descumprindo suas promessas de campanha”, critica.

Tema de intensa discussão, no Congresso, a privatização do Banrisul está na pauta do governo do estado, que também mira na CEEE, CRM e Sulgás. Mesmo após afirmar que não venderia o Banco, Leite, agora, encaminha a privatização, mudando seu posicionamento e prevendo a retirada da obrigatoriedade do plebiscito para a privatização das estatais.

Além de uma profunda análise de conjuntura, com o sociólogo e ex-ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, os bancários também puderam ouvir a fala do ex-ministro da Previdência Social Carlos Eduardo Gabas. Ambos foram enfáticos sobre a necessidade de mobilização dos trabalhadores para evitar a perda de direitos.

De acordo com Rossetto, o governo federal vem impondo uma agenda regressiva, de acumulação de riquezas, destruição das políticas públicas e manutenção da política de subsídios. “Os movimentos desse governo precarizam as relações de trabalho, afastam o trabalhador dos sindicatos e proíbem o acesso à Justiça do Trabalho”, ressaltou Rosseto. Seguindo esta linha de raciocínio, Gabas afirmou que “derrotar a reforma da previdência é libertar a classe trabalhadora do país”.

Ao final do encontro, durante o processo de eleição da nova diretoria da Fetrafi-RS, dos 331 votos válidos, a Chapa 1 obteve 299, e a Chapa 2 obteve 32.

Imprensa Seeb Pelotas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *