Unificação de cargos assusta bancários nas agências do Santander

2019-01-29_0

Criação da figura do gerente de relacionamento & serviços tem deixado os trabalhadores inseguros e preocupados com sobrecarga de trabalho e demissões

O novo cargo gerente de relacionamento & serviços – que contempla caixas, coordenadores e gerente de relacionamento PF–, criado pela direção do Santander para sufocar de trabalho e adoecer ainda mais os bancários, tem deixado os trabalhadores das agências assustados, inseguros e preocupados. Na prática, os ocupantes do cargo atendem todos os clientes, desde o caixa até segmentos gerenciais. A direção do banco alega “modernização e agilidade no atendimento”, comparando a estrutura de uma agência a de uma farmácia, onde todos os trabalhadores executam todas as funções.

Não bastasse isso, o presidente do banco, Sérgio Rial, no programa “Café com Rial”, ameaçou demitir trabalhadores que mudaram de função e não tiverem a certificação CPA-10 até maio.

A data de início das mudanças, as regras e as metas ainda são confusas e pouco claras para os trabalhadores. O Santander sequer realizou qualquer tipo de treinamento.

Além disso, os bancários estão inseguros com as ameaças de demissão e preocupados com a sobrecarga de trabalho e pressão ainda maior por metas e cumprimentos de tarefas.

 

Foto: Freepik

Redação SPbancários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *