Bolsonaristas articulam “golpe do pijama” para antecipar aposentadoria no STF

stf-1

Manobra pode reduzir de 75 para 70 anos a idade de aposentadoria e tiraria da Corte Celso de Mello, Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber, que seriam substituídos ainda durante o governo Bolsonaro.

Reportagem de Bruno Boghossian, na edição desta quarta-feira (13) da Folha de S.Paulo, informa que a base aliada de Jair Bolsonaro (PSL) no Congresso Nacional querem mudar a Constituição para antecipar a aposentadoria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de 75 anos para 70 anos.
O chamado “golpe do pijama” tiraria da Corte Celso de Mello, Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber, que seriam substituídos ainda durante o governo Bolsonaro, mudando o equilibrio do tribunal sem precisar chamar um cabo e um soldado.

Bolsonaristas colhem assinaturas de apoio ao projeto. A deputada Bia Kicis (PSL) subiu à tribuna nesta terça (12) para dizer que a proposta atende ao “clamor das redes sociais”.

A manobra é mais do que oportunista. Em 2015, o Congresso aprovou a PEC da Bengala, que aumentou a idade de aposentadoria no Judiciário para 75 anos para impedir Dilma Rousseff (PT) de fazer novas indicações para o STF. Bolsonaro votou a favor da proposta.

Leia a reportagem na íntegra.

Fonte: Revista Fórum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *