Sindicato realiza reuniões nas agências da base

c229e3b1-d91b-4eca-b4a7-4a1b94228c59

Os diretores do Sindicato estão visitando as agências da base para levar esclarecimentos, aos bancários, sobre as particularidades da Campanha Salarial 2108, que é a primeira após a entrada em vigor da reforma trabalhista.

Em conversa com os bancários das agências do BB e da Caixa, nesse primeiro momento de diálogo com a categoria, o diretor do Sindicato, Luís Diogo, alertou para os três principais objetivos da reforma: ataque aos sindicatos, retirada de direitos e tentar impossibilitar que os trabalhadores entrem com ações na Justiça. Além disso, agora, está em discussão, também, a ultratividade, que garantia a manutenção do contrato, até o final da negociação da negociação com os bancos.

“Muitos bancários não sabem, mas o que está em vigor, a partir de agora, é que o acordo só tem validade até a data-base, dia 1º de setembro. Depois disso, o bancário só tem direito à CLT. Apenas salário e transporte. Caso alguém tenha dúvida basta consultar o artigo 7º da Constituição”, explicou Diogo.

O diretor do Sindicato, Luis Reck, funcionário da Caixa, destacou, ainda, que, neste ano, além da questão financeira, será preciso focar na perda direitos. “Além das ameaças que os funcionários da Caixa estão sofrendo com a possível perda do Plano de Saúde e da Funcef, é preciso enfrentar problema de falta pessoal e de estrutura para atender as demandas de um banco público como a Caixa, que recebe uma grande demanda de clientes de baixa renda em busca de atendimentos específicos para as suas necessidades”, denuncia.

Imprensa Seeb Pelotas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *