Assédio moral adoece: denuncie ao Sindicato

arte_assedio_moral

Situações repetitivas de desrespeito, humilhações e pressão por metas são muito comuns nos bancos. Categoria conquistou, em 2010, canal de denúncias para apurar e solucionar os casos relatados, com total sigilo do denunciante

A categoria bancária é uma das que mais sofre com assédio moral no trabalho, prática que consiste na exposição do trabalhador a situações humilhantes, constrangedoras, repetitivas e prolongadas, como forma de gestão para cobrança de metas e resultados (veja exemplos abaixo). São situações que atentam contra a personalidade, dignidade e integridade da pessoa, e a adoecem física e psiquicamente.

O que é assédio moral?

Não à toa, desde 2013, os transtornos mentais, como depressão, ansiedade e estresse, ultrapassaram as LER/Dort (Lesões por Esforço Repetitivo/Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho) como principal causa de afastamento do trabalho entre bancários, segundo dados do INSS.

O problema é ainda maior se levarmos em conta que boa parte dos bancários que adoecem, não se afastam do trabalho, e ainda sofrem calados.

É o que comprova consulta realizada pelo Sindicato: de 5 mil trabalhadores ouvidos, entre 2016 e 2017, 30% disseram já ter sofrido assédio moral, mas 74,13% dessas pessoas não denunciaram.

 

Atenção: denuncie apenas pelo Sindicato!

Arte: Linton Publio/Seeb-SP

Com informações do SP Bancários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *