Pelotenses vão às ruas em Dia Nacional de Paralisação e Luta

23558127_10208730432933053_1640902879_o
A sexta feira (11) marcou o Dia Nacional de Paralisação, em todo o país. Denunciando os retrocessos das novas leis trabalhistas, que passaram a valer a partir de sábado (12), movimentos sociais e organizações sindicais dialogaram com a população sobre o que muda nas relações de trabalho.
Em Pelotas, as atividades começaram logo no início da tarde, com um abraço simbólico à Justiça do Trabalho. À tarde, a concentração se deu no calçadão do Chafariz – cruzamento ruas Andrade Neves e Sete de Setembro.

Ao som de Daniela Brizolara e Dena Vargas, os trabalhadores deram o recado à Temer e Sartori. O pedido, em tom de desabafo, foi de que os trabalhadores sejam ouvidos e possam seguir dizendo “o que pensam dessa vida”, sem que os atos de protestos sejam criminalizados, com o apoio dos meios de comunicação tradicionais. Ao pedido de revogação da reforma trabalhista somaram-se a contra-reforma da previdência e as defesas da Justiça do Trabalho e da estabilidade no emprego.

Os protestos ocorreram em meio às declarações do presidente do TST, Ives Gandra da Silva Martins Filhoque, em apoio às medidas que retiram direitos dos trabalhadores, defendeu a flexibilização dos direitos sociais.

Imprensa Seeb Pelotas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *