Estatais cortam mais de 16 mil empregos

temner

A política neoliberal de Michel Temer continua a fazer estragos no país. Só no primeiro semestre de 2017, foram desligados mais de 16.701 empregados das estatais federais fruto do desmonte das empresas. Apenas a Caixa cortou 4.777 postos no período.

O pior é que os números são comemorados pelo governo. O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que divulgou os balanços, avaliou como “extremamente bem sucedidas” as estratégias de redução de custos com os Planos de Demissões ocorridos em pelo menos 15 empresas estatais.  Isso porque, segundo o Ministério, as empresas passaram a dar mais lucros. No primeiro semestre, as estatais tiveram aumento de 19,6% (R$ 17,3 bilhões).

O que o governo não diz é que os avanços tem sido as custas de muita sobrecarga e precárias condições de trabalho nas estatais. Um bom exemplo são os bancos públicos como Caixa e Banco do Brasil, onde os trabalhadores estão a cada dia mais exaustos e doentes com tanta exploração e cobrança para atender uma demanda que só cresce.

É a lógica da reestruturação desrespeitosa nas estatais. Em comparação a dezembro de 2015, a perda já é maior que 33 mil empregados. Redução de mais de 6% do quadro total. Ruim para a economia, péssimo para os brasileiros.

Fonte: SEEB Bahia
Foto: Lula Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *