Caixa promete, mas não divulga o lucro

images-cms-image-000485370

O Banco do Brasil lucrou R$ 5,208 bilhões. O Itaú garantiu R$ 12,345 bilhões e o Bradesco, R$ 9,3 bilhões. Mas a Caixa, até agora, não divulgou o balanço do primeiro semestre de 2017.

A promessa é de que o resultado seria divulgado na segunda-feira (21/08) e que os dividendos chegariam à soma de, aproximadamente, R$ 4 bilhões, o maior dos últimos anos.

Mas a única movimentação de fato vista pela direção do banco é de reestruturar a empresa e enfraquecer a instituição a mando do governo Temer. Ser transparente e divulgar os números que é bom, nada.

A atual política na Caixa é de cortes. O número de empregados que chegou a 101 mil no fim de 2014 pode fechar o ano em menos de 90 mil. As mudanças incluem o fechamento das gerências de filiais que cuidam do FGTS. Das atuais 16, apenas cinco vão funcionar, nenhuma no Nordeste.

Os departamentos vão cair de 424 para 293 até março de 2018. As medidas, que prejudicam toda a sociedade, fazem parte do processo de desmonte da Caixa, uma das prioridades do governo Temer, para abrir caminho para a privatização.

Não interessa ao neoliberalismo ter bancos públicos fortes, capazes de superar crises e concorrer em pé de igualdade com os privados. É preciso enfraquecê-los, desgastar a imagem perante a população. Por isso, a reestruturação.

Com informações do Seeb Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *