Camaquã recebe Audiência Pública em defesa do Banrisul

11420_FD_1500320376

No dia 10 de julho a audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público reuniu mais de cem pessoas em Camaquã, com grande participação de banrisulenses da região. O oitavo encontro regional da Frente debateu a ameaça de privatização ou federalização do banco, agravada pela inclusão da instituição financeira, da Corsan e da Procergs no projeto de consulta para plebiscito sobre a venda de estatais, por emenda da base aliada ao governo Sartori.

O coordenador da Frente, deputado Zé Nunes (PT), reafirmou que o Estado não tem necessidade de vender o Banrisul como forma de obter recursos para, por exemplo, garantir o pagamento dos salários do funcionalismo ou ceder às condições da negociação da dívida do RS com a União. Ele lembrou que a compensação dos créditos da Lei Kandir garantiria os recursos necessários e que o Executivo deveria enfrentar a sonegação de impostos e rever a política de desonerações. “O que explica esta decisão é o alinhamento dos governos estadual e federal ao projeto neoliberal, ao modelo de redução das funções do Estado e de venda de patrimônio público”, afirmou, acrescentando que a Frente Parlamentar surgiu com um percurso de resistência de médio e longo prazo a tentativas de mudar o caráter público do banco.

Entre os encaminhamentos aprovados estão a sugestão de apresentação de moções de repúdio à venda do Banrisul e criação de espaços locais para descentralizar o debate sobre o futuro da instituição.

Participaram do evento o deputado federal Elvino Bohn Gass(PT), o vice- prefeito de Camaquã, Jair Martins(PSDB), os prefeitos de Chuvisca, Joel Sudba(PSB), e de Dom Feliciano, Clenio Boeira da Silva(PT), vereadores dos municípios de Camaquã e Chuvisca, Sindicato dos Bancários, Fetrafi-RS, Sindicato dos Municipários, de Servidores da Corsan, Trabalhadores na Alimentação, Metalúrgicos, Cpers e a Sintraf.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Deputado Zé Nunes com edição da Fetrafi-RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *