Avanço na luta contra a discriminação e o assédio na Caixa

caixa

Uma das principais conquistas dos empregados da Caixa na Campanha Nacional 2016 foi o avanço no enfrentamento ao descomissionamento arbitrário

Passa a valer a partir desta segunda-feira (3), outra nova versão do RH 184 da Caixa, que responde a um dos principais itens da pauta específica dos empregados da Caixa na Campanha Nacional 2016. A vitória foi após denúncia da CEE/Caixa o banco recuou de possibilitar o descomissionamento de mulheres na licença maternidade. Mas mantém arbitrária política de comissionamento da empresa.

A principal crítica dos empregados é que o normativo que torna o descomissionamento prerrogativa exclusiva da chefia e altera os critérios em prejuízo dos empregados. No começo do ano conquistamos certa restrição a retirada de função pois determinou que manteria o exercício e pagamento da função por ao menos 60 dias e a eliminação da possibilidade de aplicar a dispensa na instauração da análise preliminar em processos disciplinares, mas permitia o descomissionamento de empregadas na licença maternidade.

 

Com informações da Contraf-CUT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *